555.555.55555 Contato@Idealizy.com
7 PASSOS DE COMO ABRIR UMA EMPRESA

7 PASSOS DE COMO ABRIR UMA EMPRESA

A abertura de uma empresa é bem simples, mas exigem habilidade e conhecimento de mercado, público alvo, planejamento.

Neste sentido se você precisando de um empurrão para iniciar um novo negócio confira algumas sacadas que irão lhe auxiliar na abertura de seu empreendimento.

Passo 1 – Identificação do Negócio

Como primeira providência é preciso saber que empresa abrir e para isto o brainstorming pode ser uma excelente ferramenta para organizar as ideias e explorar as potencialidades criativas visando alcançar seu objetivos.

Passo 2 – Pesquisa de Mercado

O segundo ponto é ter um perfil empreendedor compatível à realidade do mercado colhendo todas as informações necessárias para dar subsidio consistente.

Plano de Negócios

Passo 3 – Plano de Negócios

Montar um plano de negócios definindo as estratégias para ser

proativo em seu propósito.

Após estas avaliações você estará apto a se lançar no mercado e

para tanto precisará de alguns documentos e pagar algumas taxas.

Neste contexto elaboramos algumas orientações a serem seguidas

para facilitar o processo de abertura de sua empresa. Embora o

tramite seja simples o aspecto burocrático exigirá tempo e paciência.

Preparado?

Passo 4 – Contrato Social

Este é o primeiro item para a formalização de como abrir uma empresa e é considerado o passo mais importante e requer muita atenção e análise detalhada. Vamos agora aos requisitos para elaboração do Contrato Social:

  • – Razão Social
  • – Indica que você é MEI, empresa limitada ou sociedade anônima;
  • – Objetivo
  • – Tipos de produtos ou serviços serão oferecidos;
  • – Ramo de Atuação
  • – Segmento de mercado que se encaixa;
  • – Endereço
  • – Deverá ter a permissão da Prefeitura para funcionamento no local.

Algumas atividades exigem também vistoria

do Corpo de Bombeiros e Vigilância Sanitária; – Investimento – Valor do capital social da empresa; – Sociedade – Dados dos sócios da empresa.

Considerando que este é o documento de fundação da empresa nele

deverá ser especificado as funções de cada sócio, como e por quem

será administrada e ainda todas as regras e normas estabelecidas

visando uma execução sustentável. É recomendável a ajuda de um

Contador ou Advogado especializado para orientar em todos os

aspectos inclusive sobre o enquadramento fiscal da empresa.

Este profissional deve ser consultado também sobre o regime

tributário levando em consideração o ramos de atividade e as

perspectivas de faturamento optando pelo Simples Nacional. Este

profissional deverá observar atentamente antes de optar pela

Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE para

indicar a alternativa mais viável, visto que atividades similares podem

ter uma tributação maior.

Finalizado a elaboração do Contrato Social é hora de escolher e

registrar o nome fantasia que é a marca da empresa levando em

consideração alguns aspectos importantes:

– Verificar no site do Instituto Nacional de Propriedade Industrial-INPI

se já existe registro de outra empresa com o nome escolhido;

– Escolha uma classe econômica para registrar na CNAE que

agregue valor ao seu produto;

– Efetuar o registro do nome fantasia online no site do INPI. Trata-se

de um processo moroso e poderá ser feito com data retroativa

indicando que já existia a pretensão daquela propriedade. Embora

não seja obrigatório futuramente o registro de sua marca poderá

fazer falta em termos jurídicos.

Passo- 5 Junta Comercial

Concluída a primeira fase é hora de arquivar o ato constitutivo da

empresa na Junta Comercial e/ou no Cartório de Registro de

Pessoas Jurídicas na unidade dos órgãos que atendem sua região.

Os documentos necessários para este procedimento são:

– Contrato Social ou requerimento de MEI ou Estatuto em 3 vias;

– Cópias autenticadas do RG e CPF de todos os sócios;

– Requerimento padrão da Junta Comercial;

– Ficha de Cadastro Nacional –FCN (modelos 1 e 2)

– Pagamento de taxas através de Documento de Arrecadação de

Receitas Federais – DARF.

Após a aprovação da Junta Comercial é possível obter o Número de

Identificação do Registro de Empresa – NIRE e então estará apto a

obter o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica – CNPJ.

Passo 6 – CNPJ da Empresa

O processo de obtenção do CNPJ poderá ser feito através do site da

Receita Federal.

Com o CNPJ em mãos a empresa estará apta a quase todas as

prerrogativas previstas na legislação como por exemplo: abrir conta

bancária, obter linha de crédito, emitir nota fiscal e contratar

funcionários. Outrossim assume a responsabilidade de recolher

impostos e tributos e de efetuar a declaração anual de imposto de

renda.

Passo 7 – Inscrições Municipal e Estadual

Empresas prestadoras de serviços deverão comparecer à Prefeitura

para efetuar a inscrição municipal e obter o alvará de funcionamento

e para isto os documentos necessários são:

  • – Formulário próprio da Prefeitura;
  • – Consulta prévia de endereço aprovada;
  • – CNPJ;
  • – Cópia do Contrato Social;
  • – Laudos de Vistoria (se necessário).

Neste caso o tributo gerado será o Imposto Sobre Serviços de

Qualquer Natureza –ISSQN e o recolhimento é feito pelo município.

As empresas que comercializam produtos deverão efetuar seu

registro na Secretaria Estadual de Fazenda e obter sua Inscrição

Estadual para que sua empresa se torne contribuinte do Imposto

sobre Circulação de Mercadoria e Serviços que é recolhido ao

Estado. Os documentos a serem apresentados são:

– DUC (Documento Único de Cadastro) – (três vias);

– DCC (Documento Complementar de Cadastro) – (uma via);

– Cópia autenticada do comprovante de endereço dos sócios;

– Cópia autenticada que prove direito de uso do imóvel (contrato de

locação ou escritura);

– Número do cadastro fiscal do Contador;

– Comprovante de contribuinte do ISSQN (para as empresas

prestadoras de serviço);

– Certidão Simplificada da Junta Comercial (para empresas

constituídas há mais de três meses);

cópias necessárias

– constitutivo (contrato social);

– CNPJ;

– alvará de funcionamento;

– RG e CPF dos sócios.

Concluídas estas etapas sua empresa estará legalmente aberta!

Agora é só arregaçar as mangas e começar a trabalhar!

VEJA TAMBÉM ESSE ARTIGO SOBRE EMPRENDEDOR

nOS sIGA NO iNSTAGRAM